Rua Polignano A’Mare, 51 - Brás
Cep: 03005-040 - São Paulo, SP

Secretaria
Notícias › 27/08/2020

Cristãos leigos e leigas têm a vocação de anunciar a vida em abundância para todos

Sonia-Gomes-de-Oliveira-1200x762-c

Moradora de Montes Claros (MG), onde também atua na diocese, a presidente do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), Sônia Gomes de Oliveira publicou uma mensagem aos cristãos leigos e leigas que atuam na Igreja no Brasil por ocasião desta quarta semana do Mês Vocacional dedicada à vocação dos leigos e os diferentes ministérios nos quais atuam nas comunidades e paróquias o Brasil.

No vídeo, a presidente do CNLB conta um pouco de sua trajetória na Igreja e quais foram os acontecimentos centrais que levaram ao seu amadurecimento na fé como cristã leiga na Igreja no Brasil. Segundo a Sônia, sua família teve um papel fundamental para a sua iniciação na comunidade e na vida cristã. Foi pelas mãos de seus padrinhos que ela passou a frequentar a missa na paróquia quando ainda era criança. Igualmente importante foram as músicas de padre Zezinho e o testemunho missionário de padres de sua região.

Ela contra que chegou a fazer a experiência de discernimento vocacional para entrar na vida religiosa como consagrada. “Foi o tempo de experiência na vida religiosa que ajudou-me a discernir que minha vocação era ser cristã leiga”, disse. Na vida comunitária nas comunidades eclesiais de base e nos círculos bíblicos, ela conta que despertou para a sua atuação social, experiência que foi decisiva para ela aprofundar mais tarde a sua formação em Serviço Social.

Cristã além dos muros da Igreja

Como cristã leiga ela afirma ter encontrado o seu espaço, a sua vocação e o seu ministério na Igreja do Brasil mas também entendeu que seu papel e atuação cristãs devem se estender para além dos muros da comunidade para mudar a sociedade. À luz desta descoberta, com “um olho na Bíblia e o outro na vida”, ela atua em espaços públicos como os conselhos municipais dos Direitos da Mulher e da Assistência Social e o Conselho de Execução Penal de sua comunidade. Ela também participa da articulação do Grito dos Excluídos, da Marcha de Mulheres, entre outros.

A presidente do CNLB destaca a importância de a Igreja atentar para oferecer aos cristãos leigos e leigas uma boa formação, como foi no seu caso. Em sua comunidade, como relata no vídeo, os padres Jesuítas tiveram um papel fundamental em sua formação. A formação da nova geração, inclusive, é um grande desafio para formar jovens que sejam portadores da esperança do “povo do Ressuscitado” para dentro e para fora da Igreja. “Viver a vocação de cristãos leigos e leigas é ser sujeitos livres e presentes nos diversos ambientes da Igreja e da sociedade, para transformar as realidades onde a vida está ameaçada, sair de uma situação de dor e sofrimento para garantia dos direitos”, afirmou. “A vocação dos cristãos leigos e leigas precisa ser do anúncio da vida em abundância para todos”, defendeu.

Via CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.