Rua Polignano A’Mare, 51 - Brás
Cep: 03005-040 - São Paulo, SP

Secretaria
Notícias › 13/01/2020

Vaticano concede “nihil obstat” para o início da causa de beatificação de jovem brasileiro

Marcelo-Camara-Foto-Arquidiocese-Florianopolis

Marcelo Henrique Câmara / Foto: Arquidiocese de Florianópolis

A Congregação para as Causas dos Santos concedeu o “nihil obstat” (nada obsta) para o processo de beatificação do jovem brasileiro Marcelo Henrique Câmara, que terá início em março deste ano.

Segundo a Arquidiocese de Florianópolis, o arcebispo local, Dom Wilson Tadeu Jönck, dará início ao processo de beatificação de Marcelo Henrique Câmara, no dia 8 de março de 2020, com sessão solene de instalação do Tribunal Arquidiocesano para a investigação da causa, no Santuário Sagrado Coração de Jesus, na paróquia dos Ingleses.

A Santa Missa está prevista para as 15h, seguida da Primeira Sessão do Tribunal. Neste Santuário, onde Marcelo Câmara serviu como catequista e ministro extraordinário da Sagrada Comunhão, também ficarão sepultados os restos mortais do Servo de Deus.

Caberá ao Tribunal Diocesano verificar a consistência da santidade do jovem Marcelo. Para tal, serão coletados depoimentos e testemunhos acerca de como ele exerceu em grau exemplar as virtudes cristãs; serão analisados os seus escritos e suas palestras já devidamente transcritas; e será averiguada a sua história enquanto jovem e cristão que viveu de modo fiel o seguimento de Cristo.

Com o início do processo, Marcelo Câmara se torna o primeiro candidato a ser declarado santo nascido na Ilha de Santa Catarina.

“No começo deste terceiro milênio, em meio aos desafios de um mundo altamente secularizado, Marcelo nos confirma que a santidade é possível, e é um chamado para todos os estados de vida. É possível ser jovem, e ser santo. Mais que isto, é preciso!”, declarou o postulador da causa, Padre Vitor Feller.

Breve biografia

O jovem leigo Marcelo Henrique Câmara nasceu em 26 de junho de 1979, em Florianópolis (SC). Formou-se em Direito e foi promotor de Justiça no estado catarinense e membro do Opus Dei. Faleceu aos 28 anos, 20 de março de 2008, devido a um câncer.

De acordo com a Arquidiocese de Florianópolis, após intensa conversão em um retiro promovido pelo Movimento de Emaús, Marcelo buscou se santificar na vida cotidiana, ordinária, em meio às realidades temporais, celebrando as alegrias e carregando as cruzes da sua existência, tornando-se um verdadeiro apóstolo da juventude, sobretudo em meio aos grupos de jovens desse movimento.

Participava da vida paroquial na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, no bairro dos Ingleses, onde era catequista de adultos e ministro extraordinário da Sagrada Comunhão.

Dedicou-se ao máximo aos estudos e pesquisas no curso de Direito e, depois, no ensino, como professor titular no IES e professor substituto na Universidade Federal de Santa Catarina.

Mesmo em meio à doença, estudou com afinco para se tornar promotor de justiça, cargo que exerceu por um ano com profissionalismo ético e dedicação evangélica.

Identificou-se com o sofrimento redentor de Cristo no oferecimento da sua enfermidade (leucemia), vivida com alegria e paz cristã, durante quatro anos, em consonância com os ensinamentos de São Josemaria Escriva, fundador do Opus Dei.

A biografia deste jovem é contada no livro “No Caminho da Santidade: a vida de Marcelo Câmara, um Promotor de Justiça”, que pode ser adquirido AQUI.

Mais informações sobre Marcelo Henrique Câmara e seu processo de beatificação também podem ser acessadas no site marcelocamara.org.br.

Via ACI Digital

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.